Os 5 países mais felizes do mundo em 2018

O melhor momento para ser feliz é agora

0 comentários

Sabia que existe um índice que trata de medir a felicidade das pessoas em 156 países do mundo? É denominado Índice Mundial da Felicidade e tem os seus resultados publicados no World Happiness Report, ou Relatório Mundial da Felicidade, pela ONU e um grupo de investigadores. O seu cálculo baseia-se em seis variáveis sociais: rendimentos, apoios sociais, esperança média de vida, a liberdade de cada um tomar decisões vitais, generosidade e percepções de corrupção.

Este ano, a Finlândia encabeça o top 5 dos países mais felizes do mundo, seguida da Noruega, Dinamarca, Islândia e Suíça, respectivamente. Vejamos então alguns dos motivos que levaram cada um destes países a estar entre os cinco mais felizes do mundo: tome nota e que a felicidade o acompanhe!

1- FINLÂNDIA

Os seus dois pilares fundamentais são a igualdade e a educação, esta última considerada uma das melhores do mundo. No que diz respeito à natureza e meio ambiente, a Finlândia é o terceiro país do mundo com melhor qualidade do ar e aquele que mais bosques tem na Europa. Os finlandeses praticam um estilo de vida saudável, onde não falta a atividade desportiva ou o cuidado pessoal. Isto, junto com um sistema de saúde de primeira e serviços de segurança eficazes, são aspetos que contribuem para que os finlandeses sejam mais felizes.

Família finlandesa

2- NORUEGA

Depois de ter ficado em primeiro lugar no ano passado, a Noruega continua no topo da tabela. Trata-se de um país onde se fomenta com atenção o cuidado do meio natural, que se caracteriza por enormes montanhas e glaciares de uma beleza incomparável. As suas elevadas prestações sociais e um sentimento de comunidade profundamente enraizado fazem da Noruega um dos países com maior esperança média de vida da Europa.

Jovem Norueguesa chega ao topo de uma montanha

3- DINAMARCA

A ideia de que a felicidade reside nos pequenos detalhes é algo que os dinamarqueses levam muito a sério e a famosa filosofia Hygge é exemplo disso. Prestando uma atenção especial a elementos como a luz, a roupa, a comida, a casa ou as amizades de cada um, as pessoas fazem do seu dia a dia um ritual de pequenos hábitos que as tornam mais felizes. Não faria mal experimentar!

Jovens Danesas em Copenhague

4- ISLÂNDIA

O amor pela natureza é uma das marcas de identidade dos islandeses. A sua taxa de alfabetização é de 99,9% e a sua população ostenta o título de ser aquela que adquire um maior número de livros per capita. Se juntarmos a isto a sua íntima dedicação a uma alimentação saudável, como poderiam não ser felizes os islandeses?

Casal na Islândia em rota de carro

5- SUÍÇA

O ar puro que se respira nas extensas montanhas que cobrem 70% do território suíço será sempre um fator positivo para a felicidade das pessoas. Na Suíça, cada pessoa consome, em média, 12 quilos de chocolate por ano. Se realmente existir uma relação entre o chocolate e a felicidade, aqui temos um bom exemplo dela. O estilo de vida suíço e elementos como a prática do esqui poderão também estar implicados na felicidade dos seus habitantes.

Pai e Filha nos Alpes Suiços

Muitos apoiam a ideia de a felicidade ser uma habilidade, podendo assim ser praticada através dos hábitos adequados, independentemente do país de origem de quem os pratica. Por isso, desde o blog da Logitravel, insistimos em que desfrute de cada viagem como se fosse a última, e assim esperamos que faça. A felicidade esperá-lo-á onde quer que esteja. Até breve!

Escreva seu comentário

0 Comentários

O que você acha?